Páginas

Alice no País das Maravilhas

Todos se lembram dessa notável menininha, não? Curiosa, inteligente e com um vasto repertório de perguntas. A Alice, de 1951, com certeza é uma das versões mais famosas da história e conquistou crianças, jovens e até mesmo adultos com suas peripécias pelo estranho País das Maravilhas (A Disney tinha uma mão mágica com os filmes antigamente, não?!).


Em 2010, a Alice da foto abaixo também ficou muito conhecida. Isso graças a nova versão de Tim Burton para (também novas) aventuras da jovem pelo outro mundo. Porém, acredito que nenhuma Alice consegue desbancar a original.



Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll virou um grande sucesso em sua epóca de publicação (1865).  A história que aparentemente parecia ser destinado para as crianças possuía algo mágico e inspirador. Alice é uma menina de apenas 10 anos que encontra um mundo onde nada faz sentido e que ninguém faz nada contra isso. Ela vê um mundo onde os governantes fazem o que desejam e a única coisa que os súditos fazem é abaixar a cabeça e assentir. E mesmo para uma criança de 10 anos ela percebe que não é assim que se deve ser.


Após ler o livro percebi que a história possui muito mais fundamento do que apenas mais um musical da Disney. Os detalhes que são dados de tudo o que está acontecendo com Alice torna a história rica e encantadora. Além de mostrar uma outra característica da menina. Uma super observadora.
Outro fato que enriquece o livro são as ilustrações, que foram feitas por John Tenniel (que já ilustrou fábulas de Esopo). Algumas imagens são tão loucas que dá vontade que rir só olhando para elas. Sem falar que, ele conseguiu deixar o Chapeleiro Maluco tão fofo nessa imagem. A minha ilustração favorita do livro. *.*
No início do livro, é explicada como surgiu a história de Alice no País das Maravilhas. Que foi inspirado em Alice Liddell, a filha preferida (para Carroll) de seu grande amigo. E conforme vamos lendo as páginas, percebemos que ele realmente imagina Alice nessas aventuras. Tanto que na narração (que é feito na 3ª pessoa) aparenta ser uma história que Carroll conta para alguém sobre alguma aventura da pequena. Uma aventura bem louca.
Alice no País das Maravilhas foi feito para viajar pelos olhos de uma criança. E  tem coisa melhor do que voltar numa época de inocência sem fim?





Boa leitura!

2 comentários

  1. Adorei o post!!!
    Alice no País das Maravilhas é simplesmente sensacional!!!

    *-*

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.